Muitas vezes, para emagrecer, as pessoas exageram em dietas milagrosas e muito restritivas, param de se alimentar ou então só se alimentam com suplementos não prescritos – o que é um erro muito comum e que pode se tornar perigoso se utilizado em longo prazo.
Um dos maiores problemas do século XXI é a obesidade e o sobrepeso – que afeta quase 20% da população brasileira. O excesso de gordura corporal pode provocar diversas doenças e alterações que comprometem nosso organismo, como pressão alta, artrite, problemas cardiovasculares, diabetes e entre outros.
A solução mais eficaz e saudável para emagrecer é a prática de exercícios e a reeducação alimentar – apenas essas duas etapas, se colocadas em sua rotina da maneira correta, pode fazer você perder peso sem complicações. No decorrer do artigo, iremos apresentar algumas dicas valiosas que podem mudar sua saúde e bem-estar.
 

Dicas para emagrecer

Aqui iremos fazer um breve resumo sobre alguns hábitos que podem melhorar a qualidade de vida e a saúde em um todo – além de levar a perda de gordura e o emagrecimento.

Metas são essenciais

O mais importante é estipular metas e planos para ajudar a perder peso. Mas para isso, comece com metas leves, que podem ser batidas facilmente – isso é fundamental para que não desanime no decorrer do processo. Conforme você vai se acostumando com sua nova rotina para emagrecer, você vai tornando as metas e os planos mais complexos.

Tenha uma boa noite de sono

Uma noite produtiva de sono consiste em 8 a 9 horas em média. O descanso é uma etapa fundamental para a perda de peso, pois ele equilibra o metabolismo. Pessoas que sofrem com insônia tendem a ter o metabolismo completamente desorganizado – apresentando uma perda ou ganho de peso em excesso. Fique atento com isso!

Já ouviu falar de organização alimentícia?

Após estipular suas metas, o próximo passo é organizar a sua geladeira. Frutas, verduras e legumes devem estar organizados para que cada refeição não falte nada. Doces e outras guloseimas devem se manter afastadas e consumidas com moderação nos finais de semana.
Na marmita, prefira alimentos que estejam dentro de suas metas. Tente variar de acordo com as semanas – levando uma fruta, dia sim, dia não. E não se esqueça, em restaurantes é a mesma coisa – procure alimentos integrais, ricos em carboidratos leves – como batata e arroz branco – e com vegetais e verduras variados.

Água nunca é demais!

A quantidade de água que deve ser ingerida por dia para se ter uma boa hidratação e funcionamento corporal, é de 1 a 2 litros de água. Ela promove um funcionamento renal ideal, impedindo a retenção de líquidos e estimulando a produção de urina.

Índice glicêmico?

Para quem quer perder gordura localizada de forma saudável, é essencial saber um pouco mais sobre o índice glicêmico. Mas afinal, o que é isso? Basicamente, ele é uma escada que classifica os alimentos de acordo com sua velocidade de liberação de açúcar no sangue.
A liberação de açúcar é um processo que aumenta a produção de uma substância chamada de insulina e a liberação de cortisol – o famoso hormônio do estresse – que contribui para o acúmulo de gordura. Sendo assim, o índice glicêmico pode ajudar na escolha de alimentos ideias para a perda de gordura localizada. Separamos 5 alimentos que podem ajudar nisso:

  •         Gorduras saudáveis, proteínas e fibras são indispensáveis. Arroz branco, ovos, batata, tapioca são ótimos aliados na dieta;
  •         Alimentos integrais ou com grande índice de fibra – como pão integral ou alto teor de farinha integral;
  •         Alimentos e líquidos com soja;
  •         Hortaliças e legumes nas principais refeições – invista no feijão, berinjela, alface e entre outros!
  •         No café da manhã: cereais, aveia e iogurte sem teor de gordura – a refeição adequada para começar o dia.

Você sabia?

Alguns alimentos merecem um merecido destaque – principalmente por diversas pessoas não fazerem ideia da importância na hora de perder peso.
As frutas vermelhas são ótimas durante o processo para emagrecer, isso porque elas oferecem efeitos antocianinas, fornecendo moléculas ativas e com um potente poder anti-inflamatório e antioxidante. Além disso, elas equilibram as células do organismo e ajudam na redução dos processos inflamatórios provenientes do excesso de gordura no corpo.
Os temperos que usamos – pimenta, orégano, alecrim, pimenta e outras ervas – são fundamentais para uma dieta adequada. Neles estão presentes compostos bioativos que melhoram e auxiliam as reações energéticas do corpo e contribuem para a perda de gordura.

Não quero comer

Pular refeições ou se restringir durante um longo período de tempo é uma técnica que a maioria das pessoas acha que funciona quando o quesito é emagrecer – o que é uma ideia completamente equivocada! Quando o corpo fica muito tempo sem receber alimento, ele começa a gastar energia proveniente de massa muscular, e não de gordura!
O ideal é fracionar as refeições em pequenas quantidades durante o dia, mas sem nunca pular alguma refeição principal – como café da manhã, almoço e janta. Se sentir fome durante uma refeição e outra, prefira frutas e cereais leves!

Pratique atividades físicas

Exercícios diários – seja uma caminhada, corrida, pedalada ou alongamento – durante um período mínimo de 30 minutos é essencial. Caso não tenha tempo, tente administrar no tempo livre um alongamento aprofundado ou investir em uma caminhada noturna. É indispensável a prática de atividades físicas para emagrecer. Mas lembre-se, modere no esforço e na hora de pegar peso. Caso ainda tenha muita dificuldade, procure por um treinador ou especialista em ginástica!

Suplementos alimentares?

Alguns suplementos ajudam no processo de emagrecimento, mas eles não são recomendados quando a pessoa não precisa de um auxílio adicional. A maioria dos suplementos serão indicados quando o paciente possuir alguma deficiência nutricional ou hormonal. É necessário conversar com um nutricionista quanto a este assunto!
 

Hábitos que impedem o emagrecimento

Ávidos para se ter um emagrecimento e perda de gordura de forma rápida, muitas pessoas cometem erros que atrapalham essa meta e que ainda pode prejudicar a saúde. A seguir, você irá saber quais erros que podem parecer bobos mas que fazem uma diferença gigante, e que ainda podem atrapalhar a sua perda de peso.

Dietas restritivas

Lembre-se que dietas radicais podem prejudicar sua saúde e atrapalhar seu processo de emagrecimento! As dietas que possuem pouquíssimas calorias ou que retiram algum tipo de alimento importante, pode se tornar prejudicial a longo prazo.
Sendo assim, dietas que cortam um alimento completamente ou que sejam baseadas em proteína, suco, sopa e entre outros, devem ser evitadas ou acompanhadas com afinco por um profissional nutricionista. As dietas adequadas devem ter o emagrecimento gradual como objetivo através de uma reeducação alimentar – isso evita o efeito indesejado da sanfona, que consiste em emagrecer e engordar em curtos períodos.  

Pular ou evitar uma refeição

Pular ou evitar uma determinada refeição durante o dia – principalmente as principais – e um grande problema para quem busca emagrecer com saúde. Ficar um período muito extenso sem se alimentar deixa o organismo com uma falta de energia e sem os nutrientes essenciais para seu funcionamento adequado.
Como já citado anteriormente, a consequência é o organismo utilizar das proteínas dos músculos para obter a energia. E como resultado, ao invés de perder gordura, se perde massa muscular.

Refeições noturnas

Quando fazemos aquele lanchinho de madrugada – pensando que ele é apenas inofensivo – corremos o sério risco de armazenar essas calorias como gordura, em vez de queimá-las. Prefira um lanche mais leve, e tente ficar longe da geladeira antes de ir se deitar.

Álcool em excesso

O consumo de bebidas alcoólicas – seja cerveja ou destilados mais pesados – pode provocar um excesso de gordura abdominal. Seja moderado na hora de ir em uma festa, e pense duas vezes antes de tomar mais um copo de cerveja!

Alongue-se!

Para as pessoas que trabalham em escritório e passam muito tempo sentados, fique atento! Estudos confirmam que existe uma relação entre a obesidade e o tempo que a pessoa passa sentada. O recomendado é dar uma caminhada pela sala ou se alongar a cada 90 minutos!