Você sabe qual é a diferença entre remédio e medicamento?

É comum usarmos as palavras remédio e medicamento como sinônimos, entretanto, trata-se de termos diferentes. Por essa razão, devemos tomar bastante cuidado ao empregar essas palavras, porque ambas se referem a coisas diferentes.

O que são remédios?

O remédio, quando comparado com o medicamento, apresenta uma definição muito mais ampla. O termo é usado para qualquer tipo de cuidado que se tenha com o paciente com a finalidade de curar ou aliviar os sintomas de uma enfermidade. Portanto, não necessariamente tem que ter passado por controle de qualidade, segurança e eficácia, podendo, ser inclusive, caseiro.

Diferentemente de fármaco, a substância utilizada não necessita ser conhecida quimicamente.Já medicamento, tem uso mais estrito a composição excipientes+fármacos, vendidos em farmácias e drogarias, utilizados na cura, prevenção e profilaxia, com uma série de regras e testes de qualidade que devem ser realizados para comprovar sua eficácia.

Há várias técnicas e produtos que podem ser considerados remédios, como o famoso banho quente, uma massagem, uma compressa quente ou fria, o tradicional chá feito em casa e repouso. Além disso, podemos citar ainda importantes recomendações, como é o caso de hábitos alimentares saudáveis e a prática de atividades físicas. Importante dizer que os medicamentos também são remédios.

Tipos de remédio:

  • Banho;
  • Massagem;
  • Chás caseiros;
  • Alimentação saudável;
  • Uso de ervas;
  • Suplementos alimentares;
  • Pomadas caseiras;
  • Unguentos artesanais.

O que são medicamentos?

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), os medicamentos “são substâncias ou preparações elaboradas em farmácias (medicamentos manipulados) ou indústrias (medicamentos industriais), que devem seguir determinações legais de segurança, eficácia e qualidade”. Isso quer dizer que os medicamentos são compostos por substâncias que possuem eficácia comprovada cientificamente e que passaram por um rigoroso controle técnico.

Os medicamentos possuem como função prevenir, curar, diagnosticar ou diminuir os sintomas de uma determinada doença. Assim sendo, ao fazer uso de um medicamento, é fundamental que se tenha em mente o resultado que se deseja, uma vez que esses produtos possuem ação específica.

Ao usar um contraste radiológico, por exemplo, não se pode esperar que ele cure uma doença, pois é um medicamento com a finalidade de ajudar o diagnóstico. O mesmo acontece com o uso de vacinas, que não se devem ser aplicadas para cura, uma vez que elas atuam na prevenção de algumas doenças.

E qual é a diferença?

Todo medicamento é um remédio, mas nem todo remédio é um medicamento. Enquanto esse é uma preparação elaborada em farmácias ou indústrias, que têm a obrigação de seguir determinações de segurança e eficácia, o remédio pode ser um preparo caseiro de plantas medicinais ou alguma técnica para aliviar certos desconfortos, mas que não atende a nenhum tipo de exigência do Ministério da Saúde.

Apesar de ser uma diferença sutil, mas que muda a forma como entendemos essas duas palavras, vistas erroneamente como sinônimos. 

Tipos de medicamentos:

  • Fitoterápico;
  • Alopático;
  • Homeopático;
  • Similar;
  • Genérico;
  • De referência;
  • Manipulado.
Nathalia Guimaraes

Nathalia Guimaraes

Formada em jornalismo, amante de arte, cultura e moda, tem como objetivo trazer informações relevantes e criar o melhor conteúdo para a plataforma da Vitta!

1 Comentário

  • Leidi
    4 de dezembro

    Interessante !!

Deixe o seu comentário