Benefícios da prescrição eletrônica para a sua clínica

Soluções tecnológicas de automação estão cada vez mais presentes nas rotinas profissionais. Uma delas é a prescrição eletrônica, criada para dar mais agilidade aos atendimentos, aumentar a segurança e garantir melhores resultados para clínicas e hospitais. Conheça os benefícios da prescrição eletrônica!

Já ouviu falar, mas ainda está em dúvida se vale a pena investir nessa ferramenta? Então, este post é para você. A seguir, explicamos melhor o que é quais os principais benefícios da prescrição eletrônica, tanto para os profissionais quanto para os pacientes. Acompanhe!

Prescrição eletrônica: o que é e como funciona

A prescrição eletrônica é uma versão digital e mais completa da prescrição comum, feita em papel e, geralmente, à mão. É utilizada para orientar pacientes e outros profissionais envolvidos no tratamento quanto às medicações, posologias e dosagens a serem administradas.

Os benefícios da prescrição eletrônica existe como uma funcionalidade do PEP — o Prontuário Eletrônico do Paciente — que também traz uma série de vantagens para a rotina das instituições de saúde.

O uso da prescrição eletrônica no Brasil: o que diz a lei

A adoção de uma tecnologia que permite os benefícios da prescrição eletrônica pode ser tornar obrigatória no país em função do projeto de lei 3344/12, que está em tramitação na Câmara dos Deputados.

O PL visa regulamentar o uso da prescrição eletrônica em todo o território brasileiro. Não se sabe, ao certo, quando essa mudança vai acontecer, mas estarão melhor preparados os profissionais, clínicas médicas e hospitais que começarem a usar o tecnologia desde agora.

Os benefícios da prescrição eletrônica: bom para os profissionais, melhor para os pacientes

A prescrição eletrônica torna a rotina profissional mais simples e contribui para que médicos façam escolhas mais adequadas ao tratamento de cada paciente. Como consequência, contribui para a recuperação mais rápida dos pacientes, além de facilitar sua compreensão e acompanhamento da receita.

Maior agilidade no processo de prescrição

O PEP conta com bulário integrado. Isso significa que todos os medicamentos são pré-cadastrados no sistema de instituição médica, permitindo que os médicos o encontrem em incluam na prescrição em poucos cliques.

Mas não é só isso. Em razão do volume de atendimentos realizados e da variedade de medicamentos disponíveis no mercado, até mesmo profissionais bem preparados precisam buscar informações relativas à apresentação desses medicamentos, seus equivalentes ou substitutos, antes de fazer a prescrição.

O sistema eletrônico também torna esse processo de pesquisa, conferência e comparação muito mais simples, contribuindo para dar agilidade ao atendimento.

Redução da ocorrência de erros

A cada três minutos, erros causam a morte de cerca de dois pacientes em um hospital do Brasil. É o que apontam os dados apresentados no Seminário Internacional “Indicadores de qualidade e segurança do paciente na prestação de serviços na saúde”.

Além do uso incorreto de equipamentos e da infecção hospitalar, estão inclusos nesses erros problemas relacionados à dosagem ou aplicação inadequada de medicamentos. Cenário que levou a OMS a lançar uma iniciativa global pela redução desses problemas em 50%, até 2022.

No que diz respeito à prescrição, os erros se relacionam à transcrição incorreta ou ilegível, falta de informações quanto à posologia e dosagem, uso de abreviaturas confusas e até falhas no processo de decisão terapêutica.

Um dos benefícios da prescrição eletrônica é reduzir problemas relacionados à inadequação na escolha do tratamento e acabar com os problemas relativos à legibilidade (reclamação comum daqueles que não tem a “visão bem treinada” para compreender a letra dos médicos).

Conquista de melhores resultados no tratamento

Ao fazer uma prescrição, é importante que o medicamento esteja bem adequado às condições do paciente. O uso do papel e da caneta torna mais trabalhoso o processo de conferência de dados relativos ao histórico, alergias, tratamentos e resultados anteriores.

Como parte do PEP, a prescrição eletrônica é mais facilmente baseada em todas essas informações, que também podem ser acessadas em poucos cliques, no mesmo software.

Como consequência, os médicos conseguem indicar tratamentos com ainda mais eficiência e assertividade, tornando mais rápido o processo de recuperação da saúde de seus pacientes. Algo que contribui, também, para a sua satisfação e fidelização.

Aumenta a segurança dos pacientes

Por mais eficiente que seja o sistema de organização de uma clínica médica ou hospital e, até mesmo, o do próprio paciente, a prescrição tradicional em papel pode acabar caindo nas mãos de quem não tem autorização.

Um simples erro de manejo ou arquivamento das partes envolvidas e o sigilo e segurança dos dados do paciente são colocados em risco. Isso prejudica tanto o cumprimento de premissas médicas, quanto o relacionamento do paciente com a instituição, uma vez que afeta a confiança entre as partes.

Por sua vez, uma vez integrada ao sistema de prontuário eletrônico, a prescrição eletrônica só pode ser acessada pelo próprio paciente e por quem tenha autorização e senha.

Favorece a organização e reduz o uso de papel

Ainda que exista a possibilidade para os que preferem lidar com o papel, a prescrição eletrônica não precisa ser impressa. Para os profissionais, ela será sempre facilmente acessada por meio do sistema de prontuário.

Além disso, já no momento do atendimento, os médicos podem enviar a prescrição eletrônica para o e-mail do paciente, permitindo que ele também tenha acesso fácil ao seu conteúdo.

A redução do uso de papel, como um todo, favorece a organização tanto da clínica ou hospital, quanto do próprio paciente (sobretudo daqueles que estão em tratamento longo e realizam várias consultas, recebendo diversas prescrições).

Permite integração com outros sistemas

A prescrição eletrônica, bem como o PEP como um todo, pode ser integrada a outros sistemas de gestão médica utilizado pela clínica ou hospital. Essa integração torna mais fácil, ágil e assertiva a realização de outros atendimentos no local, como exames e a administração de medicamentos.

Isso porque, como explicado, profissionais autorizados e com a senha podem acessar a prescrição, sem precisar lidar com papelada e enfrentar qualquer dificuldade de leitura e entendimento com relação aos procedimentos ou remédios indicados.

Tudo isso facilita, também, a conclusão de processos de autorização por parte dos convênios e o lançamento de informações relativas ao faturamento.

Ficou interessado em contar com os benefícios da prescrição eletrônica? Então confira este outro post e saiba como escolher o melhor prontuário eletrônico para a sua clínica!

avatar

admin

6 Comentários

  • Jefferson
    23 de outubro

    Como funciona a interação com farmácias?

    • Matheus Soares
      23 de outubro

      Quando o médico faz a receita, ela já é enviada diretamente a uma farmácia credenciada. Basta que o paciente compareça à farmácia e se apresente para comprar seus medicamentos!

  • Leandro
    23 de outubro

    Por que acontecem erros na prescrição manual?

    • Matheus Soares
      23 de outubro

      Os erros podem vir de várias formas. Tanto pela má caligrafia do médico, ou a incompreensão por parte do farmacêutico, ou ainda o paciente que não entende e areceita e acaba tomando o remédio de maneira equivocada. AS consequências podem ser terríveis!

  • Esperidião
    23 de outubro

    É possível personalizar minhas receitas médicas?

    • Matheus Soares
      23 de outubro

      Sim, Esperidião! Basta acessar a sessão de receitas de seu programa e deixar o formato pré-estabelecido de sua clínica para apenas preencher na sequência!

Deixe uma resposta para Matheus Soares Cancelar resposta