Sintomas do sarampo: saiba identificar e tratar com antecedência!

O sarampo é uma infecção viral que afeta, principalmente, crianças durante o primeiro ano de vida. No entanto, a doença também pode acontecer em maiores de 1 ano ou em adultos que não tenham sido vacinados contra o sarampo. Os primeiros sintomas do sarampo são semelhantes a uma gripe ou resfriado e podem ser facilmente confundidos com uma gripe ou um resfriado forte.

Você sabia? O sarampo atinge muito mais bebês e crianças!

O que é sarampo?

É uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina. 

Como se transmite?

O sarampo é espalhada pela tosse, espirros, beijos, pelas gotículas que saem quando se fala e qualquer outra forma de contato com fluidos do nariz de uma pessoa infectada e boca, diretamente ou através de objetos (como copos e talheres). É altamente contagiosa, 90% das pessoas que ainda não possuem imunidade são contaminadas caso compartilhem o mesmo ambiente com uma pessoa infectada por algumas horas por dia.

O período de incubação da pessoa infectada dura em média 10 dias, mas pode variar de 7 a 18 dias. Isto significa que esta é a média de tempo desde a data da exposição ao vírus até o aparecimento dos sintomas.

Quais são os sintomas do sarampo?

Fique atento aos principais sintomas do sarampo! Se acha que você ou alguém pode estar com sarampo, faça o teste com os sintomas que surgiram: 

  • Está com febre acompanhada de tosse?
  • Seu nariz está escorrendo ou entupido?
  • Sente mal-estar intenso?
  • Está com dor de garganta e tosse seca?
  • Está com dor muscular?
  • Sente cansaço excessivo?
  • Está com manchas vermelhas na pele que não coçam?
  • Está com manchas brancas no interior da boca?
  • Está com olhos vermelhos ou conjuntivite?

Em torno de 3 a 5 dias, podem aparecer outros sinais e sintomas do sarampo, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de 5 anos de idade. 

Sarampo em bebês:

O sarampo em bebês começa repentinamente com uma temperatura alta em torno de 39°C, que geralmente dura três dias. Após esse período pode acontecer pode aparecer erupções de coloração rosada nos braços e nas pernas do bebê. É comum que o bebê fique mais irritado.

Bebês costumam ser o principal alvo do sarampo. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a doença costuma se manifestar entre seis meses de idade e 2 anos.

Como confirmar se é sarampo?

Caso exista suspeita de estar com sarampo é muito importante evitar passar a doença para outras pessoas, uma vez que o vírus é facilmente transmitido por tosse ou espirros, e, por isso, é aconselhado usar uma máscara ou pano limpo para proteger a boca. Também é recomendado que a pessoa que esteja infectada passe por um período de incubação para não transmitir a doença.

Além disso, deve-se consultar um pediatra, no caso das crianças, ou um clínico geral para confirmar o diagnóstico, pois os sintomas do sarampo também são muito parecidos com os da rubéola, catapora, roséola e até com uma alergia a medicamentos. 

Como prevenir?

Vacinar é o meio mais eficaz de prevenção contra o sarampo. A primeira vacina contra o sarampo ocorre aos 12 meses, com a vacina tríplice viral (vacina para sarampo, rubéola e caxumba). Já aos 15 meses, o bebê deve tomar a vacina tetra viral (vacina para sarampo, rubéola, caxumba e varicela). Elas são oferecidas nos postos de saúde.

As duas doses da vacina são recomendadas para garantir a imunidade e evitar surtos, já que aproximadamente 15% das crianças vacinadas apenas com a primeira dose não desenvolvem imunidade.

Para crianças que ainda não foram vacinadas, uma prevenção é evitar o contato com pessoas que apresentam os sintomas de sarampo.

Além disso, adultos e adolescentes de até 29 anos que não foram vacinados ou não tiveram sarampo anteriormente podem se vacinar nos postos de saúde.

Para esse público são oferecidas duas doses com intervalo de 30 dias. Pessoas que têm entre 30 e 49 anos podem ser imunizados com uma dose oferecida pelo sistema público.

  • Todas as crianças entre 6 meses e 11 meses e 29 dias (independente da vacinação de rotina)
  • Todas as pessoas entre 15 e 29 anos, independente do número de doses anterior
  • Profissionais da saúde

Quem não pode tomar a vacina contra o sarampo?

  • Gestantes;
  • Bebês menores de 6 meses;
  • Pessoas com doenças crônicas (como hipertensão, Aids, câncer, diabetes);
  • Pessoas com doenças autoimunes (como lúpus, esclerose, artrite reumatoide).

Quem entra em contato com alguém com sarampo deve tomar a vacina de novo?

Caso tenha entrado em contato com uma pessoa infectada, mesmo já tendo tomado vacina, precisa de uma dose de reforço caso tenha entrado em contato com uma pessoa infectada.

Essa dose extra para quem se expôs ao vírus é chamada de vacina de bloqueio, que é um procedimento em momentos de surto, nos quais os agentes de saúde inclusive podem visitar as pessoas em suas casas ou no trabalho.

As vacinas de bloqueio serve para minimizar o risco de transmissão e praticamente zerar a probabilidade de falha vacinal – quando a aplicação das injeções, mesmo se correta, não surte efeito no sistema imune, o que é raro no caso do sarampo.

Como é feito o tratamento?

O tratamento do sarampo consiste em aliviar os sintomas através de repouso, hidratação e medicamentos como Paracetamol, durante cerca de 10 dias, que é o tempo de duração da doença. Essa doença é mais comum em crianças e o seu tratamento é feito de forma a controlar os sintomas desagradáveis como febre, mal estar geral, falta de apetite e manchas avermelhadas na pele que podem evoluir para pequenas feridas (ulcerações).

 

Nathalia Guimaraes

Nathalia Guimaraes

Formada em jornalismo, amante de arte, cultura e moda, tem como objetivo trazer informações relevantes e criar o melhor conteúdo para a plataforma da Vitta!

Deixe o seu comentário